Trabalho e vida pessoal: como desapegar e virar a chave

Autora dá cinco dicas para você encerrar seu expediente e aproveitar os momentos de descanso e lazer com a família e os amigos

Mãe segurando filha, dividindo trabalho e vida pessoal

De acordo com um estudo de mais de sete anos sobre performance, a inabilidade de se fazer a separação entre a trabalho e vida pessoal estão entre as dez situações mais estressantes. E as pessoas não têm conseguido lidar com isso, tanto empregados quanto empreendedores donos de seus próprios negócios.

Foi o que escreveu Deborah Bright, fundadora e presidente da Bright Enterprises, Inc., em artigo na Harvard Business Review, no qual lista cinco dicas para você, diariamente, deixar o trabalho para trás antes de passar um tempo de qualidade com sua família e amigos. Ou mesmo só para você.

“Em minha prática como aconselhadora de executivos, procuro encorajá-los a usar as rotinas do final de um dia de trabalho para criar uma barreira psicológica entre os dois mundos”, afirma Bright, que também á instrutora de execuitivos e treinadora de organização, além de autora de seis livros.

Tecnologia contribui para o estresse

De acordo com a autora do artigo, quando ela e seus colegas testaram, recentemente, as cinco estratégias abaixo com um grupo de vinte e seis gerentes, a porcentagem daqueles que declararam realmente conseguirem fazer uma interrupção no trabalho para viver a vida pessoal pulou de 40% para 68%.

“Os executivos não são os únicos que têm problemas de desapegar dos seus afazeres profissionais após um dia no trabalho. A tecnologia, é claro, exarceba o problema, ferecendo ao mesmo tempo conveniência e imposição, por colocar nosso trabalho a apenas um toque na tela de distância”, diz a autora.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

Portanto, antes de deixar o escritório e curtir uma boa noite de lazer ou de descanso com sua família e amigos, siga essas cinco dicas:

1. Cumpra apenas mais uma pequena tarefa

Assine um documento, faça uma rápida ligação ou responda um e-mail. Você vai ficar satisfeito por saber que trabalhou até o último minuto do seu dia e que tem uma tarefa a menos para fazer na manhã seguinte.

2. Escreva uma lista das coisas que precisa fazer

Seja num papel ou de forma digital, faça um registro de todas as tarefas que voce precisa cumprir, de preferência elencando as prioridades. Quando minha organização trabalhou com o Hospital Presbiteriano Cornell Medical Center, em Nova York, numa pesquisa com mais de mil trabalhadores, descobrimos que fazer esse tipo de lista ficou no top três das habilidades mais eficazes para melhorar o desempenho do trabalho e reorientar positivamente o estresse.

3. Organize o seu ambiente de trabalho

Jogar coisas inúteis fora e organizar pilhas de papéis deixará tudo mais fácil para você começar o próximo dia de trabalho. No mesmo estudo colaborativo que fizemos, gerentes e não gerentes relataram que quando eles deixaram suas mesas ou estações desordenadas, a frustração e a pressão que sentiram nesse dia foram reativadas na manhã seguinte. Portanto, ter uma mesa arrumada, muito provavelmente, equivale a ter mente mais fresca para o trabalho.

4. Determine uma ação de encerramento do dia

Possuir uma ação específica simbolizará o fim do pensamento sobre o trabalho naquele dia. Por exemplo: bloquear a porta do escritório, desligar o monitor ou ligar para casa. O uso consistente dessa “âncora” permitirá que você controle suas emoções e mude seu estado mental.

5. Não fale de trabalho

Comece sua noite de lazer de uma forma mais positiva. Não cumprimente amigos e membros da família com o padronizado “como foi o seu dia?”. Isso abre portas para discussões entre todas as pessoas que trazem para casa um residual negativo do trabalho ou até mesmo de estresse escolar, no caso das crianças. Seja mais específico. Pergunte o que coisas boas ou emocionantes lhes aconteceu naquele dia, e procure engrenar numa conversa sobre isso. A ideia é tirar o foco de você mesmo. E se alguém perguntar: “como foi o seu dia?”. Neste caso, fuja de explicações muito longas, ao menos que você ache que falar sobre o assunto pode te ajudar a resolver algum problema.