3 ferramentas para o seu planejamento estratégico

Para a sua empresa alcançar o sucesso é preciso uma gestão eficiente. E para facilitar esse processo, conheça as três metodologias que vão ajudá-lo nos planos de ações da sua empresa

Planejamento estratégico na lousa

(Crédito: ivelinradkov/123RF)

Para um planejamento estratégico ser eficiente é preciso planos de ações para curto, médio e longo prazo. Em primeiro lugar, os empreendedores devem fazer uma análise do cenário que estão inseridos. Com essa análise feita, é preciso elaborar os objetivos e estratégias gerais. Ou seja, o que querem alcançar e como será feito. Sempre visando as oportunidades e ameaças identificadas no ambiente.

E para alcançar esses objetivos, é hora de olhar para o ambiente interno. Observe quais são as forças da sua empresa que podem (e devem) ser aproveitadas. E quais são as fraquezas que precisam ser minimizadas.

Para ajudar a fazer um bom planejamento estratégico, o Sebrae listou três ferramentas que os empreendedores podem escolher qual se encaixa melhor em seu negócio.

Análise SWOT ou Planilha F.O.F.A

Homens fazendo planejamento de matriz SWOT

(Crédito: mikkolem/123RF)

Essa ferramenta da administração permite uma análise do cenário seja no macroambiente ou no microambiente:

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo
  • Strengths ou Forças
  • Weaknesses ou Fraquezas
  • Opportunities ou Oportunidades
  • Threats ou Ameaças

O macroambiente é o ambiente externo. É onde identificam-se as oportunidades e as ameaças de uma empresa. A empresa não tem poder de controle nesse ambiente, porém é impactada diretamente através dos setores político, econômico, social e tecnológicos. As oportunidades são as forças positivas que podem ser aproveitadas. As ameaças são as forças negativas que podem atrapalhar a atuação no mercado.

+Leia também: Planejamento: saiba como se organizar usando a análise SWOT

O microambiente é o ambiente interno, onde identificam-se os pontos fortes e fracos da própria empresa. Esse ambiente, a empresa tem total responsabilidade. O gestor precisa saber reconhecer suas potencialidades e aprender a lidar com as limitações.

PDCA/SDCA

Esquema PDCA escrito em lousa

(Crédito: shawnhempel/123RF)

É uma metodologia que orienta a traçar estratégia para melhoria de processos e produtos seguindo as etapas:

  • P – Plan – Planejamento: é o momento de identificar problemas e estabelecer os planos de ação
  • D – Do – Executar: é o momento de executar aquilo que foi planejado
  • C – Check – Controle: é o momento de verificar se as metas foram atingidas e de acompanhar os indicadores
  • A – Act – Agir: é o momento de fazer as correções necessárias e padronizar tudo aquilo que deu certo nos processos anteriores

Balanced Scorecard (BSC)

Balanced Scorecard

Pode ser traduzido como Indicadores Balanceados de Desempenho. Metodologia estratégica que mostra o desempenho sob as óticas das finanças, clientes, processos internos (operações internas) e pessoas e aprendizado (recursos e infraestruturas).

Apresenta a estratégia de uma maneira lógica, baseando-se em relações de causa e efeito, vetores de desempenho e relação com fatores financeiros.

  • Perspectiva de recursos e infraestrutura: serviços e máquinas adequados, profissionais motivados e competentes
  • Perspectiva interna: produtos sem defeito, entregas pontuais, inovação de serviços e produtos
  • Perspectiva do cliente: satisfação e fidelização
  • Perspectiva financeira: retorno do investimento e valor para os acionistas

Esse artigo foi útil? Assine a newsletter do Negociarias e receba semanalmente mais conteúdo sobre como fazer sua empresa crescer.