Organizadores fazem balanço positivo da ABF Franchising Expo

Evento levou cerca de 60 mil pessoas ao Expo Center Norte e apontou as novas tendências do mercado de franquias no Brasil

Mercado de franquias: ABF Franchising Expo

(Crédito: Studio F / ABF)

A 27ª ABF Franchising Expo, maior feira do mercado de franquias do país, levou em torno de 60 mil pessoas ao Expo Center Norte, entre os dias 27 a 30 de junho. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), a edição deste ano contabilizou um público de 3 mil nos cursos da Arena do Conhecimento e 2,2 mil profissionais do setor nos seminários e eventos da ABF Franchising Week. Além disso, dos 407 expositores, 128 participaram, da feira pela primeira vez.

“Mesmo frente a desafios no campo macroeconômico e político, a feira deste ano foi um sucesso. Recebemos feedbacks positivos de muitos expositores e visitantes. No caso das redes, a quase totalidade relatou a presença de candidatos qualificados e grandes chances de negócios futuros. Por parte do visitante, a conjunção de conhecimento sobre o setor, opções de investimento diversos e contato direto com os franqueadores se mostrou mais uma vez uma receita vitoriosa. Estou seguro que a feira terá um reflexo positivo no setor nos próximos meses, dando o start em novas marcas, acelerando planos de expansão e levando o franchising às mais diversas regiões do país”, disse Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF.

Crescimento no 1º trimestre

De acordo com a ABF, o setor cresceu 5,1% no 1º trimestre deste ano. E o presidente da entidade apontou que a vontade do brasileiro de ter seu próprio negócio ficou evidente com visitantes cada vez mais informados, com conhecimento dos segmentos e marcas almejadas e disposição para investir nos próximos meses.

Entre os mais de 400 expositores, a ABF destacou como tendências de mercado a maior integração de tecnologias inovadoras a diversas fases do negócio, a diversificação de modelos e canais de venda, o desenvolvimento de formatos de franquia com custo reduzido – as chamadas “franquias light” – e novos nichos.

Outros pontos destacados pela entidade foram as redes de serviços administrativo, a reinvenção de segmentos tradicionais, como o de alimentação e de serviços educacionais e a presença mais significativa das fintechs. Ao menos seis delas, com soluções para seguros, crédito pessoal, consignado, com garantia de imóveis, além de meios de pagamento, participaram da feira.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

Na área de inovação, foram apresentados diversos exemplos de sistemas de automação e para melhorar a gestão das unidades e reduzir custos. Além de novidades como equipamentos de autoatendimento, óculos 3D, plataformas de mobile marketing, games de realidade virtual, software em inteligência em varejo, simulador de montanha russa que ensina a escolher uma franquia, uso de inteligência artificial e Big Data, assistente pessoal digital e até uma solução que permite escolher o nível do colarinho do chope e efetuar diretamente o pagamento.

Diferentes formatos e nichos

Em termos de formato, além dos já conhecidos quiosques, cresceu a presença de containers, bikes, carrinhos, vending machines, e-commerce, delivery, venda direta e store in store – na tradução livre, “loja dentro da loja”, como uma cafeteria dentro de um banco, por exemplo.

Diversos nichos diferentes estiveram representados na feira. De moda sertaneja, produtos para o sono e reparo rápido de celular a produtos de limpeza, cosméticos capilares, mental care, crédito online e farmácia de manipulação veterinária. Passando também por estágios, marketing digital para noivas, personal organizers, entre outros. Redes de franquia B2B de serviços tributários, suporte de TI, consultoria, telefonia e imobiliárias também marcaram presença. E até o setor agrícola se fez presente, com uma rede de suplementos alimentares para animais.

Alimentação e serviços educacionais

Pioneiros no franchising brasileiro, os segmentos de alimentação e serviços educacionais, de acordo com a ABF, demonstraram ter grande capacidade de adaptação. Além, de inovações e diversificação de formatos, as redes de food service apresentam movimentos que aprofundam a experiência do consumidor, adotando abordagens premium, fast casual, casual dinner, saudáveis e frescas. Um dos produtos mais brasileiros, o açaí foi o foco de seis redes presentes na feira, cada uma com sua proposta de valor específica. Já o ramo de sorvetes apareceu com duas novidades: sorvete tailandês e um feito com produtos naturais.

Por sua vez, o segmento de serviços educacionais vem se aproveitando cada vez mais da revolução tecnológica. Na ABF Expo, diversas marcas do setor apresentaram xemplos de modelo de negócio baseado em aplicativo, aplicação de realidade aumentada na metodologia de ensino e suporte de um assistente pessoal dotado de inteligência artificial desenvolvido para o ensino do inglês.

Este conteúdo foi útil para você? Então inscreva-se em nossa newsletter e receba semanalmente as principais notícias do Negociarias em seu e-mail.