"/> "/>

Edital seleciona startups que solucionem desafios empresariais

O Edital de Inovação para a Indústria está com inscrições abertas para seleção de startups, micro e pequenas empresas que

Foguete

(Crédito: 123RF)

O Edital de Inovação para a Indústria está com inscrições abertas para seleção de startups, micro e pequenas empresas que solucionem desafios lançados por grandes indústrias. De acordo com informações da Agência Sebrae, duas chamadas buscam soluções para desafios nas áreas de energia rural, inteligência para indústria farmacêutica, tecnologias para construção civil e gerenciamento para sistemas prediais de ar condicionado. Os recursos que serão investidos nos projetos selecionados somam R$ 4,65 milhões. Os interessados podem inscrever projetos no site do Edital de Inovação.

Os desafios foram lançados na categoria C do Edital – Empreendedorismo Industrial, que busca estimular a conexão entre grandes indústrias e startups, micro e pequenas empresas. Entre as soluções apresentadas, a instituição âncora escolherá com qual empresa quer trabalhar. O objetivo é que, ao final do projeto, o protótipo resultante do projeto selecionado seja o instrumento para construção de confiança entre grandes empresas e startups de base tecnológica. Para desenvolvimento das ideias, o Edital oferece apoio na forma de fomento e a estrutura de 26 Institutos SENAI de Inovação e 58 Institutos SENAI de Tecnologia.

Com prazo de inscrição até 11 de novembro, a chamada do Instituto Gyntec, em parceria com quatro empresas do centro-oeste e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), vai selecionar oito startups, com projetos entre R$ 150 mil e R$ 600 mil que visem solucionar os seguintes desafios:

Desafio CMC Energia

A CMC Energia é uma empresa que atua com distribuição e transmissão de energia, redes de transmissão aérea e subterrânea, subestações e clientes rurais. E está em busca de parceiros com competência técnica em tecnologias digitais para gerenciamento de energia em propriedades rurais. Os objetivos das soluções apresentadas devem ser, entre outros, realizar auditorias nas medições mensais de energia por meio do uso de recursos como internet das coisas (IoT), hardware, software, aplicativos e medidores inteligentes, assim como melhorar a eficiência energética, o gerenciamento do consumo e qualidade da internet em propriedades rurais.

A ideias inscritas também devem buscar a economia de energia ou apresentar soluções para microgeração solar rural. As empresas beneficiadas serão agroindústrias, irrigantes e armazéns graneleiros que pagam altas contas de energia. Serão selecionados três projetos, que receberão R$ 150 mil para serem desenvolvidos.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

Desafio Equiplex

A chamada busca empresas que apresentem soluções inteligentes de implantação da indústria 4.0 – a conexão entre o mundo físico e virtual por meio de tecnologias digitais, como inteligência artificial, internet das coisas e big data. Os projetos devem usar recursos tecnológicos para resolver desafios na transformação de resíduos industriais ou alcançar a estabilização da dipirona em plástico.

As propostas podem ainda sugerir soluções para a gestão automática de abastecimento, a suficiência autoenergética e a geração de vapor autossuficiente. Serão selecionadas três startups, que terão R$ 600 mil para o desenvolvimento dos projetos. A Equiplex é uma indústria farmacêutica que atua na produção de medicamentos há mais de 30 anos. A empresa está se tornando 4.0 e busca parceiros a fim de consolidar o caminho digital na cadeia de fornecimento, de serviços inovadores e em modelos de negócio.

Desafio Innovar Construtora

A tecnologia BIM (Building Information Modeling) permite criar digitalmente modelos virtuais de uma construção e é considerada a principal inovação recente da área. Com modelos BIM é possível reduzir erros, omissões em projetos e desperdícios, com consequente aumento de produtividade no processo construtivo. A Innovar Construtora busca startups que apresentem soluções para visualização e gerenciamento de dados de modelos BIM com uso de recursos computacionais em nuvem, realidades virtual e aumentada ou utilizem drones e o BIM para acompanhamento e medição de obras.

As propostas podem trabalhar também o armazenamento, o versionamento e o controle de nomeclatura de arquivos em nuvem, assim como a comunicação e colaboração com uso de chatbots inteligentes. As ideias inscritas podem ainda propor soluções de extração de quantitativos do modelo BIM para orçamento e listas de materiais para compras. Serão selecionadas três startups que receberão R$ 150 mil para desenvolvimento do projeto. A Innovar Construtora atua no desenvolvimento de produtos imobiliários residenciais, comerciais e urbanísticos e foi pioneira em Goiás na adoção do BIM.

Desafio Joule Engenharia

Já existem hardwares e softwares para fazer a leitura dos sistemas de ar condicionado e diagnóstico, mas a maioria é genérica e superficial. A Joule Engenharia – empresa que atua com obras de instalação e manutenção de ar condicionado em indústrias, residências, shoppings, entre outros – busca soluções específicas de gerenciamento de sistemas prediais de ar condicionado e ventilação. O projeto deverá permitir o acompanhamento de todo o sistema de aquecimento, ventilação e ar condicionado de plantas predias que exigem manutenção periódica. Deve também fornecer informações como análises preditivas que antecipem problemas. A proposta pode, por exemplo, sugerir substituição de equipamentos, revisão de projeto e de carga térmica, estoque de itens em sistemas críticos, etc. Serão selecionadas três ideias nas quais vão ser investidos R$ 150 mil.

Eficiência Energética

Estão abertas também, até 23 de novembro, as inscrições para a chamada lançada pelas distribuidoras de energia elétrica Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS). Serão selecionadas até cinco startups com projetos voltados à eficiência energética no desafio Nova Energia. A fim de estimular a conexão entre as distribuidoras e o ecossistema inovador brasileiro, serão selecionadas ideias que busquem, por exemplo, reduzir o consumo e estimular o uso racional de energia elétrica por meio da conscientização dos consumidores.

O projeto poderá apresentar também soluções que utilizem realidade virtual e aumentada, plataformas online, entre outras tecnologias, para disseminar entre estudantes e professores conhecimento sobre o uso eficiente e seguro da energia elétrica. A proposta inscrita pode ainda propor soluções tecnológicas destinadas ao uso e gerenciamento da geração distribuída – expressão usada para designar a geração elétrica junto ou próxima dos consumidores. As selecionadas poderão desenvolver projetos com custo de até R$ 400 mil, do quais até R$ 150 mil serão aportados diretamente na startup e até R$ 250 mil serão disponibilizados em formato de horas técnicas de especialistas e uso de infraestrutura.

Mais de R$ 545 milhões investidos

O Edital de Inovação para a Indústria é uma iniciativa do SENAI, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Serviço Social da Indústria (SESI). Desde que foi criado, em 2004, ajudou mais de 800 empresas a serem competitivas por meio de novos produtos e processos inovadores. Neste mês, o Edital atingiu a marca de mil projetos inovadores selecionados, nos quais foram investidos mais de R$ 545 milhões.