Cultivando um negócio: conheça os segredos de uma hidroponia

Formado em agronomia, o mineiro Cleber Almeida tinha o sonho de trabalhar em grandes empresas, mas a vida o levou a mudar de rumo e abrir o próprio negócio

Hidroponia Serra Verde

Criada há quatro anos pelo agrônomo Cleber Almeida, o negócio produz 40 mil plantas por mês. (Crédito: arquivo pessoal)

O empreendedorismo aparece na vida das pessoas das mais diferentes maneiras. Da mesma forma que existe aquele empreendedor nato, que desde jovem busca ter o seu próprio negócio, há casos de pessoas que pegam esse caminho por questão de necessidade. Pois o mineiro Cleber Almeida não faz parte de nenhum desses grupos. Formado em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), ele se capacitou e sempre buscou a segurança de um bom emprego numa grande empresa. Mas a vivência em campo acabaram fazendo com que a oportunidade e a vontade de empreender batessem a sua porta. E hoje ele é dono da própria hidroponia.

Ao lado do pai, Levi Almeida Neto, e do amigo da família Geraldo Araújo Gonçalves, mais conhecido como Nô, Cleber usou todo o conhecimento técnico que adquiriu e se tornou um produtor rural. Então com 26 anos, em 2014, criou a Hidroponia Serra Verde, após erguer uma grande estrutura na cidade onde mora, a pequena Coroaci (MG), localizada no Vale do Rio Doce, vizinha a Governador Valadares, com pouco mais de 11 mil habitantes.

Quando eu estava na faculdade, meu sonho era entrar em grandes empresas que trabalhassem com defensivo agrícola ou adubo mineral. Nunca quis ser produtor rural”, lembra Cleber.

Primeiro contato com a hidroponia

Antes de se formar na universidade, Cleber fez um intercâmbio nos Estados Unidos, numa fazenda onde só mexia com hidroponia, em Plympton, Massachusetts.

“Foi lá que eu tive o primeiro contato com esse tipo de negócio. Foi a primeira vez. Depois, me formei na faculdade, não voltei a lidar com isso. Aí, quando eu comecei a trabalhar, voltei a ter contato com hidroponia”, revela o agrônomo.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

+Leia também:
– Pequeno empreendedor: ganhe reputação online gastando pouco
– Seis passos para você se tornar um MEI

De acordo com o Sebrae, a hidroponia é  uma técnica de cultivo de hortaliças, frutos e flores, em que as plantas não entram em contato com o solo. Elas são cultivadas em soluções nutritivas, preparadas para circular entre as raízes e nutrir a planta. É um cultivo limpo, onde a planta recebe apenas o que necessita e na dose correta: sol, apoio, água arejada e nutrientes.

Quando o empreendedorismo bate à porta

Após formado, Cleber começou a realizar seu objetivo de vida, de trabalhar em grandes empresas. Passou pela Ihara e depois pelo Grupo Agro. E foi num trabalho realizado em Pouso Alegre, no Sul de Minas Gerais, que voltou a ter contato com pessoas que trabalhavam com hidroponia.

“Essas pessoas faziam hidroponia, mas não tinham nenhuma assistência na região. Então, comecei a me aprofundar no assunto, fiz cursos em São Paulo, para poder atender esse pessoal. Ninguém da região realmente tinha conhecimento para apoiá-los. E após me capacitar, passei a capacitar essas pessoas, a gerar vendas, e acabei tomando gosto pela coisa”, conta Cleber.

Levi e Cleber, sócios em negócio de sucesso: Hidroponia Serra Verde

Pai e filho, Levi e Cleber são os sócios da Hidroponia Serra Verde (Crédito: acervo pessoal)

Numa conversa com o pai e com o amigo Nô, Cleber comentou o modelo de negócio que havia encontrado em seu trabalho de campo e disse que não havia nada parecido na região onde moravam. Ambos ficaram animados e incentivaram o agrônomo a montar sua própria hidroponia.

Mãos à obra

Levi e Nô ajudaram tanto na parte de incentivo quanto na financeira, enquanto Cleber tocava toda a parte técnica do negócio, providenciando a estrutura das estufas e os equipamentos necessários.

“A montagem e todo o processo de construção do negócio eu já conhecia. O Nô tinha o terreno e nós trouxemos toda a estrutura de São Paulo, tudo pré-montado. Um rapaz que trabalhou comigo veio ajudar a montar. E aí, foi só erguer tudo e começar a trabalhar”, diz o agrônomo.

Foto de pés de cebolinha hidropônicos

Os pés de cebolinha estão entre as 40 mil unidades mensais de plantas produzidas (Crédito: arquivo pessoal)

O investimento inicial do negócio foi de R$ 150 mil. Hoje, as cifras investidas já chegam na casa dos R$ 600 mil. Atualmente, a Hidroponia Serra Verde conta com uma área construída de 5.000 m² e uma capacidade de produção de 40 mil plantas por mês. O empresário revela que tem planos para a aquisição de um novo terreno, para aumentar a produção.

“Tem quatro anos que montamos esse negócio. Ainda não tivemos o retorno sobre esse investimento, porque tudo o que entra a gente reinveste. Temos uma retirada mensal pequena, como se fosse um salário, e o resto é aplicado na estrutura. Compramos o terreno do Nô, que era nosso sócio inicialmente. Ele saiu e ficamos só eu e meu pai”, revela Cleber.

O negócio de Cleber atende basicamente supermercados, que chegam a 90% de sua clientela. Alguns restaurantes também compram com ele.

+Leia também:
– Ramo de alimentação investe no atendimento a clientes
– Saiba o que fazer para sua empresa não se tornar ultrapassada

Atualmente, os produtos da Hidroponia Serra Verde chegam a Governador Valadares e Ipatinga, que são as cidades mais importantes nos arredores de Coroaci, e começam a aportar nas prateleiras de grandes supermercados de Belo Horizonte.

“A necessidade de geração de alimentos é algo que só tende a aumentar. Cada dia que passa, precisamos produzir alimentos de forma mais saudável e melhorando a tecnologia. A hidroponia reutiliza o uso da água. Você economiza até noventa por cento do uso. Por isso, temos um negócio que é sustentável e num ramo que só tende a crescer, porque o consumo de alimentos no mundo só aumenta”, avalia Cleber.

Você conhece algum exemplo bacana de empreendedorismo rural? Que tal nos mandar como sugestão de pauta? Clique aqui e conte sua história!