Google vê “Dia do consumidor” como uma nova Black Friday

Ainda pouco conhecido no Brasil, o Dia do Consumidor gerou R$ 265 milhões de faturamento para o comércio eletrônico em 2017

Compras online devem crescer no Dia do Consumidor, segundo pesquisa do Google

Compras online devem crescer no Dia do Consumidor, segundo pesquisa do Google (Crédito: divan1923 / 123RF Imagens)

Quem trabalha com comércio sempre aguarda com ansiedade por datas especiais, que possam impulsionar as vendas. E assim como a Black Friday, que de alguns anos para cá vem crescendo e ganhando relevância no Brasil, o “Dia do Consumidor” tem tudo para ser tão importante quanto em termos de resultado. A aposta é de ninguém menos que o Google que, após fazer uma pesquisa, concluiu que o brasileiro pretende gastar em média R$ 690 no próximo dia 15 de março.

Faturamento aumenta

No ano passado, o comércio eletrônico apontou um faturamento de R$ 265 milhões no Dia do Consumidor, de acordo com a empresa especializada Ebit.

De acordo com o Google, que ouviu 821 pessoas, apenas 30% dos entrevistados conheciam o Dia do Consumidor. No entanto, quando apresentados às características da data, quando especialmente o comércio eletrônico faz muitas promoções, 81% disseram ter interesse em comprar. O estudo aponta este interesse como um indicativo de que o crescimento pela data será grande no futuro.

Alguns anos atrás, o mesmo fenômeno acontecia com a Black Friday. Para efeitos de comparação, em 2014, apenas 27% das pessoas dizia conhecer a data promocional. No ano seguinte o mesmo indicador já havia subido para 56%.

+Leia também:
– Comportamento do consumidor: nostalgia é aliada dos negócios
– Jornada do consumidor: 4 dicas para a sua empresa
– Comportamento do consumidor: 7 ferramentas para análise

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

Smartphones lideram

Três em cada dez consumidores disseram que pretendem gastar até R$ 100 em compras nas promoções do dia 15 de março. Mas há outros dispostos a gastar bem mais. Dos mais de 800 entrevistados, 15% esperam gastar mais de R$ 500 e menos de R$ 1 mil. Já outros 15% revelaram que consideram a possibilidade de gastarem até R$ 2 mil.

Os smartphones são os produtos que os consumidores mais esperam ver em promoção (24%). Na sequência estão roupas e calçados (16%) e as TVs, com 12%.