Saiba como a sustentabilidade pode trazer benefícios para o seu negócio

Promover ações de sustentabilidade em seu negócio não só mostra uma imagem positiva para o mercado. Estudos mostram que empresas sustentáveis lucram mais

Empresas sustentáveis: foto de mão "plantando" moedas

(Crédito: 123rf)

O consumo consciente tem crescido muito nos últimos anos. Segundo uma pesquisa recente da GfK, os brasileiro estão se preocupando cada vez mais com o impacto ambiental dos produtos que consomem. E as empresas devem ficar atentas a essa tendência. Promover ações de sustentabilidade em seu negócio não só mostra uma imagem positiva para o mercado. Estudos mostram que empresas sustentáveis lucram mais.

Um departamento da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, pesquisou empresas, em um período de 18 anos, para verificar se sustentabilidade pode ser lucrativa. E a conclusão foi que uma empresa sustentável rende muito mais do que uma não sustentável. De acordo com o gerente da Unidade de Excelência da Gestão do Sebrae de Goiás, Carlos Vinicius Aires, são diversos os benefícios da sustentabilidade, especialmente para os pequenos negócios.

“Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Ou seja, a sustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico e material sem agredir o meio ambiente, usando os recursos naturais de forma inteligente para que eles se mantenham no futuro. Seguindo estes parâmetros, a humanidade pode garantir o desenvolvimento sustentável”, disse Aires.

Empresas sustentáveis lucram mais

Mas e as empresas sustentáveis, como elas podem contribuir com essa bandeira e ainda por cima lucrar? De acordo com o gerente do Sebrae goiano, o conceito de sustentabilidade empresarial está ligado a um conjunto de ações que uma empresa toma, visando o respeito ao meio ambiente e o desenvolvimento sustentável da sociedade.

“Este conceito está ancorado no Triple Bottom Line (“Tripé da sustentabilidade”, em português), no qual as dimensões econômica, ambiental e social devem estar em equilíbrio no resultado das empresas”, orienta o gerente.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

+Leia também:
– Sebrae divulga dados de pesquisa inédita com produtores orgânicos
– Pesquisa: restaurantes preferem comprar de produtores rurais 

Dimensões do Tripé da sustentabilidade

  • Social – São as pessoas ligadas direta ou indiretamente à empresa. O objetivo é promover qualidade de vida, dentro e além dos muros da organização
  • Ambiental – São as ações da empresa para eliminar ou, ao menos, amenizar o impacto negativo causado por suas atividades. Entram neste item o uso eficiente de matérias-primas, energias renováveis, reciclagem e outras diversas ações;
  • Econômico – É a lucratividade. No entanto, na ótica do tripé, a empresa deve pensar sempre em lucrar ao mesmo tempo em que sustenta os recursos naturais e promove qualidade de vida.

Para Carlos Vinicius Aires, o fato de que cada vez mais os consumidores estão em busca de produtos e serviços de empresas sustentáveis é uma vantagem para negócios de todos os tamanhos, inclusive os pequenos.

“Com um olhar mais abrangente, atualmente as empresas estão sendo ‘observadas’ pelo mercado, se estão comprometidas e praticam questões relacionadas à governança organizacional; aos direitos humanos; às práticas de trabalho; ao meio ambiente; às práticas leais de operação; às questões relativas ao consumidor e ao envolvimento e desenvolvimento da comunidade. Atitudes sustentáveis praticadas como princípios por empresas de qualquer porte e segmento de atuação promovem nova cultura de produção e prestação de serviços responsáveis e representam, acima de tudo, um compromisso com todo o planeta”, disse Aires.

Tendências para os negócios

No que diz respeito ao lucro, Aires cita um estudo promovido pelo Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), recentemente publicado, com o título “6 tendências de sustentabilidade para pequenos negócios”. Segundo ele, a pesquisa aborda as seguintes oportunidades para empreender ou potenciais de diferenciação no mercado:

  • Empreendedorismo com propósito;
  • Diversidade como vantagem competitiva;
  • Inovação e tecnologia em favor de negócios mais sustentáveis;
  • Economia colaborativa como fonte de crescimento;
  • Economia circular como oportunidade de negócio;
  • Cidades sustentáveis, ambientes para o empreendedorismo.

Objetivos a serem cumpridos

Na publicação, também são abordados os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que foram estabelecidos no Acordo de Paris (2015) e que devem ser cumpridos até o ano de 2030.

“Neste contexto, os ODSs podem auxiliar profissionais interessados em criar seu próprio negócio a identificar os problemas socioambientais que esperam por soluções, além de representar uma oportunidade de negócio ou uma oportunidade com potencial de rápido crescimento”, afirmou Aires. “Assim, procurar desenvolver produtos e serviços que possam contribuir com essa agenda consiste, sem dúvida, em uma forma mais provável de conquistar sucesso no mercado do que buscar, simplesmente, um jeito de ganhar dinheiro. O propósito e a sustentabilidade de uma empresa caminham cada vez mais juntos”, completou.

Esse artigo foi útil? Inscreva-se na newsletter do Negociarias e receba semanalmente mais dicas de empreendedorismo.