5 dicas para você criar produtos e serviços extraordinários

O que gerente de produto precisa saber para criar produtos notáveis com potencial de vendas em grande escala? Conheça as dicas para que sua empresa solucione esse problema

Design de produtos notáveis

(Crédito: sayhmog/123RF)

Você sabia que um dos profissionais mais cobiçados em grandes empresas e startups é o gerente (ou head) de produto? E você sabia que o mercado tem dificuldade de encontrar esses gerentes? Isso explica porque encontra-se cada vez mais produtos e marcas que ninguém quer comprar. É preciso saber criar produtos notáveis para agregar valor ao seu cliente.

Para entender o que gerente/head de produto precisa fazer para desenvolver serviços e produtos com potencial de vendas, o executivo em tecnologia no Vale do Silício, Vinicius David explicou alguns pontos em artigo recente para a Gazeta do Povo.

1. Inovar significa resolver um problema universal

Veja esse exemplo: Garrett Camp alugou uma limusine e pagou US$ 800 por ela. Para reduzir o alto custo do aluguel, surgiu a ideia de dividi-lo com amigos. E assim o Uber nasceu.

+Leia também:
– Regulamentação de serviços de transporte é aprovada
– Empreendedor cria app de carona premiado internacionalmente

Outro exemplo: os carros autônomos em desenvolvimento hoje foram motivados, em parte, pelas mais de 1,3 milhão de mortes de pessoas que ocorrem todos os anos nas estradas no mundo em razão de erros humanos. Acredita-se, que esse número tende a desaparecer com a maturidade da inteligência artificial (IA) que alimenta os carros autônomos.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

Entenda: a Apple quando lançou o primeiro iPad, nascia com ele uma categoria de produto computacional completamente nova. Ou seja, uma invenção. Entretanto, em 2007 quando o iPhone foi lançado, a Apple estava revolucionando uma indústria já existente de smartphones.

+Leia também:
– Edital de inovação para indústrias investe R$ 55 milhões em startups
– Sebrae: pequenos negócios mostram inovação em Gramado
– MovIN fala de inovação para setores de comércio e serviços

Invenção origina uma nova categoria. Quando bem feita, cria novos hábitos de consumo. A inovação é a evolução de categorias e produtos já existentes.

Ambas precisam de tratamento distintos. Implicam em ciclos de desenvolvimento, investimento de capital e natureza de talentos empregados diferentes.

2. Desenvolvimento de produto não acontece apenas dentro do escritório

Para se reinventar é preciso ir para rua. Manter seus funcionários trancados no escritório para pensar é perder a oportunidade de testar conceitos diretamente com o público.

Um exemplo prático são os fundadores do Airbnb. No início, eles foram os primeiros hóspedes da plataforma, ajudando os hosts (donos dos imóveis anunciados) a tirar as melhores imagens de suas casas e apartamentos. Além disso, eles mesmos escreveram as primeiras avaliações no site.

+Leia também:
– Por que você deve encorajar seus funcionários a viajar e descansar?
– Trabalhadores remotos superam os de escritório em performance
– Inovação e criatividade são temas de palestra no Rio2C

A dica é: para que produtos notáveis existam ou que tenha uma forte proposta de valor, o desenvolva a partir de insights vindos diretamente de seu público alvo.

3. Produtos notáveis criam uma forte conexão emocional com público

“Quando eu vi o vídeo de lançamento da HP Sprocket, não segurei minhas lágrimas, pois imediatamente pensei em minha filha Maria e como é grande meu amor por ela. Sem hesitar, comprei o produto e reproduzi o filme em nossa vida real. Imprimi algumas fotos que são adesivas e as coloquei na lancheira dela como uma surpresa para o recreio. Quando a peguei na escola ganhei um dos abraços e sorriso mais carinhosos do mundo. E essa singela história, começou a partir da emoção que senti ao ver o vídeo de um produto”, contou Vinicius.

Gerentes de marketing de produto precisam ser obcecados por envolver emocionalmente seu público-alvo. O objetivo tem que ser criar uma empatia imediata e duradoura com ele.

+Leia também:
– Neurocientistas ensinam como produzir conteúdos mais atrativos
– 3 maneiras de saber se seus clientes amam sua empresa
– InovAtiva Brasil acelera startups de impacto social ou ambiental

4. Produtos precisam apresentar equilíbrio entre Características, Preço e Valor ( CPV ) com seu público-alvo

É muito comum ver produtos notáveis encalhados porque o preço foi um empecilho. O segredo é segmentar. Entenda os reais motivos que levam uma pessoa a comprar e qual o perfeito equilíbrio entre características, preço, valor e experiência do cliente.

+Leia também:
– Nicho de mercado: saiba qual é o seu e selecione os clientes ideais
– Comportamento do consumidor: 7 ferramentas para análise

5. Efeito da Internet

A Internet funciona assim: quanto mais pessoas aderem, melhor fica o produto para você. Assim, uma oportunidade de monetização é gerada para as empresas. E organicamente passam a investir em mais características, dando origem a um ciclo virtuoso de desenvolvimento de produto, a um custo muitas vezes constante.

Pense nisto se quiser lançar um produto digital. Faça com que cada novo usuário traga uma unidade a mais de valor à rede. Sua pequena startup, em breve, se transformará em um fenômeno.

Esse artigo foi útil? Inscreva-se na newsletter do Negociarias e receba mais dicas para sua empresa crescer.