Indústria de R$ 9 bilhões anuais, vinho celebra seu dia

São mais de 200 milhões de litros da bebida produzidos por ano, num setor dominado pelos pequenos produtores. Estima-se que 90% das vinícolas são micro ou pequenas empresas

Dia do Vinho

(Crédito: belchonock / 123RF Imagens)

Você sabia que o Brasil é o 6º maior produtor de vinho do Hemisfério Sul e o 14º do mundo? Atualmente, a área de produção vitivinícola no país soma 79,9 mil hectares. São mais de 1,1 mil vinícolas espalhadas pelo país, a maioria instalada em pequenas propriedades, média de dois hectares de vinhedos por família. O setor celebra o Dia do Vinho este ano, neste domingo (03/06), com 200 milhões de litros, além de 120 milhões litros de espumante, movimentando mais de R$ 9 bilhões por ano.

A comemoração é realizada pelo Ibravin como resultado do Projeto Eventos Integrados e Integradores – reinterpretação da concepção de evento, fomentado pelo Ministério do Turismo. A lei que instituiu o Dia do Vinho no Rio Grande do Sul no primeiro domingo de junho de cada ano. E foi promulgada em 12 de dezembro de 2003.

Micro e pequenas empresas produtoras

Estima-se que 90% das vinícolas são micro ou pequenas empresas. Apenas no Rio Grande do Sul, região com a maior produção do país, das 670 vinícolas ativas, 90% são de pequeno porte.

“As pequenas vinícolas vêm contribuindo para a melhor performance do vinho no cenário nacional. E fazem isso à medida que investem em tecnologias de gestão, de produção e comercialização da bebida com diferenciais regionais”, disse a diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes, à Agência Sebrae.

De acordo com a diretora do Sebrae, o consumo interno precisa ser estimulado. Desta forma, a produção brasileira pode crescer e fazer frente à forte concorrência dos importados.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

Benefícios do vinho

Além de saboroso, estudos comprovam que o vinho oferece diversos benefícios para a saúde. A uva e seus derivados – como o vinho e o suco integral – vão além da nutrição, atuando na prevenção, proteção e combate a doenças. Entre eles, está a prevenção de doenças cardiovasculares e redução da pressão arterial.

De acordo com estudos, outros benefícios são a diminuição dos índices do mau colesterol (LDL) e aumento do bom colesterol (HDL) no sangue e redução de danos oxidativos em estruturas cerebrais – podendo reduzir o risco do aparecimento de doenças neurodegenerativas como o Alzheimer e Parkinson. O vinho ainda melhora na cognição e na memória e ajuda na prevenção de alguns tipos de câncer, como os de pulmão, intestino, mama e cólon. As informações foram apresentadas no III Simpósio Internacional Vinho e Saúde.

Apoio do Sebrae

O Sebrae e o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) desenvolveram uma parceria com o objetivo de fomentar toda a cadeia do vinho no Brasil. Assim, visam aumentar a comercialização do vinho brasileiro no mercado interno junto aos pequenos negócios de alimentação fora do lar.

As ações dessa parceria visam estimular a melhoria de produtos e processos produtivos por meio da consolidação do Programa Alimentos Seguros – PAS Uva para processamento. Uma ferramenta para prevenção de riscos fitossanitários.

De acordo com o Sebrae, a entidade apoia a cadeia vitivinícola há mais de duas décadas. O foco da parceria está no desenvolvimento de ações que fomentam a formalização e legalização das pequenas vinícolas. Além de capacitação dos produtores em processos de qualidade e gestão do empreendimento e do produto, e da comercialização dos vinhos do Brasil para o consumidor final.

Este artigo foi útil para você? Então inscreva-se em nossa newsletter e receba semanalmente as principais notícias do Negociarias em seu e-mail.