5 comportamentos de autossabotagem para evitar

Pode levar algum tempo e prática para quebrar velhos hábitos, mas as recompensas de aprender a não se boicotar valem o esforço. Veja os cinco deslizes comuns que afastam você do sucesso

Lâmpada quebrada simbolizando o comportamento de autossabotagem

(Crédito: aoosthuizen/123RF)

Quantas vezes você já foi seu maior inimigo? Não se assuste com esse fato. Todo ser humano se depara com as armadilhas que criou para si mesmo. Alguns erros são inevitáveis. Não importa o quanto pensamos ou planejamos. Outros erros são frutos da preguiça, imprudência ou arrogância, a conhecida autossabotagem. Erros são sempre frustrantes e podem nos custar caro. Saber que um passo em falso poderia ter sido evitado é especialmente irritante.

Quando os planos não saem como o esperado, pessoas inseguras apontam o dedo para outras. Já uma pessoa reflexiva, procura entender o porquê dos erros e aprender com eles para não repeti-los no futuro. Para isso acontecer, requer introspecção e uma autoavaliação honesta. Com a prática reflexiva, você já reconhecerá seus próprios padrões de pensamento e vai modificá-los antes que eles levem aos comportamentos de autossabotagem.

+Leia também:
– Empresários listam os principais obstáculos das suas empresas
– Saiba como superar os principais obstáculos empresariais

O site Success listou cinco sintomas comuns desses comportamentos. Observe em si mesmo esses sintomas e transforme-se em uma pessoa que não se autossabota.

1. Pare de se comparar

Vivemos em uma sociedade hipercompetitiva que pode atacar e ferir até mesmo os egos mais saudáveis. E o dano é maior ainda quando nos medimos constantemente pelos padrões de outras pessoas. É inegável a importância de estar ciente do que a concorrência está fazendo, mas muito foco nos outros é ruim para os negócios e pior para a autoconfiança. Pense em si mesmo como seu principal concorrente e se sempre trabalhe para vencer a versão de ontem de si mesmo. Certamente, você irá mais longe e, eventualmente, aprenderá a fechar os olhos e ouvidos a rivalidades ilusórias.

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

+Leia também: 5 dicas para enfrentar um mercado competitivo

2. Não assume riscos e nem desafia a si mesmo

Depois de alcançar certo grau de sucesso, é fácil estabelecer uma rotina que seja confortável. O problema é que esse conforto geralmente é limitado. As pessoas mais bem-sucedidas estão sempre forçando e expandindo limites. Os triunfos passados ​​são importantes para o sucesso futuro. São essas vitórias que podem proporcionar a confiança necessária para atingir suas metas atuais. Entretanto, se você está gastando muito tempo com as conquistas do passado, provavelmente não está se esforçando o suficiente hoje. Não tenha medo do fracasso. Às vezes, assumir riscos significa que você vai tropeçar e cair. São esses fracassos que ensinam muito sobre você e sobre seu negócio. Quando der errado, remova as falhas e comece a construir novamente usando seu conhecimento recém-adquirido e obtido com dificuldade.

3. Cuidado com as distrações

Um smartphone pode ser uma excelente ferramenta para melhorar a produtividade e a conectividade. E também pode ser um terrível desperdício de tempo. Mídias sociais, vídeos virais e aplicativos, todos eles competem pela nossa atenção a cada minuto de cada dia.

+Leia também: 8 coisas que você pode fazer hoje para ser mais produtivo amanhã

Não deixe que eles roubem seu tempo. Uma dica para eliminar essas distrações é dar um limite de tempo para usá-los. Você pode se permitir uma olhada no Facebook ou Instagram apenas como uma recompensa após atingir um objetivo. Ou marque horários para olhar o celular. Enquanto trabalha, deixe o telefone fora do seu alcance.

4. Procrastinação

Deixar seu smartphone no silencioso e distante é importante, mas não é o único problema se você não sentar e trabalhar. Parte da razão pela qual procrastinamos é porque olhamos para grandes projetos e não sabemos por onde começar. Divida esses trabalhos enormes em pequenos pedaços pequenos. Você pode até querer delegar partes ou pedir ajuda a outras pessoas. É sempre mais difícil procrastinar quando você trabalha com pessoas que o responsabilizam se você não concluir uma tarefa dentro de um período especificado.

+Leia também: 6 dicas para empreendedores combaterem a procrastinação

5. Dificuldade em renunciar a erros passados

Não seja muito duro consigo mesmo enquanto trabalha em direção aos seus objetivos. Você vai cometer erros ao longo do caminho, mesmo quando se comprometer totalmente com a tarefa, mas você também fará progressos significativos. Aprenda com seus tropeços e desafie-se a ser melhor no futuro e deixe a culpa ir embora. Você não ganha nada com essa ligação interna ao passado. Você ficaria ao lado de alguém que constantemente te critica por erros passados? Não. Por que faz isso consigo mesmo? Não deixe sua mente te atormentar. Seja gentil com você mesmo. Errar é humano.

Gostou do artigo? Assine nossa newsletter e receba semanalmente mais conteúdo sobre empreendedorismo.