Como começar a sua própria linha de roupas

Se o seu sonho é empreender na área da moda criando sua própria marca de roupas, essas oito dicas são para você

Costureira criando linha de roupas

(Crédito: 123RF)

Quem já pensou em abrir uma empresa sabe que colocar a ideia em prática não é uma tarefa tão simples. Se a sua ideia é uma linha de roupas e pode ser até um pouco mais complicado. No entanto, é possível driblar as dificuldades e realizar seu sonho.

Kristin Sheeler, criadora e fundadora da Nibi MTK, trabalhou para grifes como Ralph Lauren e Abercrombie antes de criar a própria marca. Em entrevista ao Business News Daily, ela compartilhou a sua experiência e deu dicas para inspirar empreendedores que também querem se aventurar no concorrido mercado da moda.

1. Adquira conhecimento

É fundamental ter conhecimento sobre a indústria da moda antes de desenvolver sua linha de roupas. A prioridade número 1 deve ser desenvolver seus conceitos e ideias.

2. Planeje como e por quanto você vai vender

Você pretende investir em um e-commerce ou em uma loja física? Pensar na sua estrutura com antecedência ajuda a negociar com fornecedores e a definir seus preços.

“Normalmente, seu preço incorpora os custos incluídos na criação da peça, o custo de atacado e outros fatores”, disse Sheeler. “Reserve tempo para decidir o que você pagará ao fabricante por um determinado item e inclua os vários custos em seu mix de preços.”

Cadastre-se e receba novidades e dicas sobre empreendedorismo

3. Levante todos os custos

Sem experiência empresarial, o processo de obtenção de financiamento pode ser assustador. Existem várias maneiras de garantir recursos para financiar o lançamento de uma linha de roupas. A contratação de um empréstimo é indicada, segundo Sheeler, se você tiver um plano definido de crescimento.

Em uma entrevista ao Business News Daily, Matthew Johnson, proprietário e designer da Seventh.Ink, contou que fez projetos de pré-encomenda para pagar adiantado pela produção. Graças a essa experiência ele conseguiu ter uma ideia mais clara do que os clientes queriam.

4. Configure seu plano de negócios

Um novo negócio deve ter um plano claro de crescimento para obter investidores e financiamento. Embora existam seções básicas de um plano de negócios, não importa o setor, existem elementos específicos da indústria da moda que podem afetar a forma como um plano é escrito.

“A diferença em um plano de negócios para uma linha de roupas é que uma sólida expertise na indústria da moda é fundamental”, disse Sheeler. “Entender a concorrência, o mercado e como você vai ganhar dinheiro é indispensável.”

5. Escolha um bom fabricante

Faça uma pesquisa detalhada para determinar onde você vai fabricar seus itens e obtenha o máximo de referências sobre possíveis fabricantes.

“Trabalhar com um consultor que tenha conexões em vários locais é recomendado para garantir que você trabalhe com um fabricante confiável. A busca por um fabricante definitivamente requer muito trabalho, pesquisas e entrevistas”, explicou Sheeler. Você também deve decidir se vai contratar usar um agente ou fazer contato diretamente com os fabricantes.

De acordo com Sheeler, empreendedores que decidirem investir na própria marca não podem abrir mão de contratar profissionais que desempenhem as seguintes funções:

6. Marketing

É importante garantir que seu logotipo, site e materiais de divulgação sejam consistentes e incorporem a essência de sua marca. Sem marketing, seus potenciais clientes podem nunca descobrir o que você está vendendo. A estratégia de divulgação deve incluir publicidade, relações públicas, conteúdo em mídias sociais, realização de eventos e muito mais.

7. Contabilidade

Seu negócio não pode sobreviver sem uma pessoa de finanças. Se você realmente entende de moda e é altamente criativo, provavelmente não é bom para lidar com dinheiro. Portanto, confie essa tarefa a alguém em quem confie.

8. Gerenciamento de produto

Essa pessoa ajudará com as linhas de produção, datas de entrega e gerenciamento do fluxo geral da criação e distribuição de sua linha.

“Projetar uma linha de roupas é recompensador, especialmente quando você vê pessoas nas ruas ou no Instagram vestindo as suas peças em pessoas”, disse Sheeler. “Mas lembre-se de que começar uma marca não é apenas fazer um vestido. Esteja preparado para enfrentar problemas como falhas de fabricação e atrasos de entrega, especialmente se você projetar roupas sazonais”, alertou.

Esse artigo foi útil? Inscreva-se na newsletter do Negociarias e receba toda semana mais dicas sobre empreendedorismo.